Vantagens do Scrum: como fazer as coisas sem que te empurrem

Um bom sistema de gestão é o que te permite levar suas responsabilidades para frente, e não apenas empurrá-las. Conheça as vantagens do Scrum enquanto sistema.

Olá, meus consagrados! Como vocês estão? Espero que bem porque o pai aqui ta on e aproveitando essa energia vim dar continuidade a nossas conversas sobre agilidade. Hoje vim trazer mais um exemplo da vida real onde o ágil se sobressai, falando um pouco mais sobre vantagens do Scrum e diferentes sistemas de gestão.

Entendendo o seu contexto

Queria começar te fazendo algumas perguntas: você já se sentiu sobrecarregado ou sobrecarregada? Alguém já pediu pra você fazer algo e você não tinha absolutamente nenhum tempo? Já teve que deixar de fazer o que estava fazendo pra fazer outra coisa emergencial? Provavelmente sim! Só que chega um momento da vida, que isso não é mais sustentável. Esses são sintomas de um sistema "empurrado".

Como assim sistema? Tudo na vida faz parte de um sistema: seja ele grande ou pequeno. Esses sistemas também se interagem, agem e reagem uns nos outros.

Você, pessoa incrível que está lendo esse texto, é um agente que participa de vários sistemas. Por exemplo: o trabalho dentro de um time. Essa equipe faz parte de um sistema organizacional maior, que no âmbito pessoal tem relacionamentos, com compromissos no lar, com uma vida social e assim por diante.

Na escola e na universidade, que também são sistemas, nós somos obrigados a cursar determinadas matérias. Também somos obrigados a fazer determinadas lições, entregar trabalhos pontuais, fazer provas, seguir uma hierarquia. As pessoas te empurram!

Existe outro jeito?

Mas, e se existisse um mundo, onde você tivesse controle de tudo isso? Se dependesse de você cadastrar tudo o que é preciso ser feito, priorizar e colocar em ordem de forma que realmente fizesse sentido e, o mais importante, fizesse UMA TAREFA DE CADA VEZ?

Não seria incrível? Sim! Seria mais incrível ainda se todos os agentes/sistemas externos abastecessem sua fila de tarefas e que só você definisse o que fazer, quando fazer respeitando suas capacidades, limitações e a saúde sua e do seu sistema! Um exemplo prático seria a fila do banco, o pedágio, um drive thru, a fila do supermercado e etc...

Perceba que os exemplos acima tem inerentemente uma fila, onde os itens chegam e só vão para frente quando é possível passar respeitando uma capacidade e cadência na movimentação.

Qual é a diferença?

Sistema empurrado, sistema puxado... Consegue perceber a diferença?

Antes que você questione se todo sistema empurrado é ruim e/ou não faz sentido, eu já te adianto: não! O julgamento de algo ser bom ou ruim, depende do contexto.

Um sistema empurrado, para ser saudável necessita:

  • um agente que entenda o sistema interno, seu funcionamento e por isso consiga interagir com outros sistemas (por exemplo, um Product Owner);
  • esse mesmo agente capture as demandas e ordene em blocos de entrega;
  • esses blocos de entrega são postos no sistema e respeitem a capacidade do sistema;
  • o sistema não seja estressado ao ponto de romper;
  • o sistema aceite os blocos de entrega, trabalhe nele e devolva o resultado;
  • somente depois da entrega efetiva do bloco "empurrado", podemos voltar para a etapa A.

Como qualificar cada sistema?

Então agora sabemos que existe um sistema empurrado saudável. E se existe um saudável, a conclusão lógica que podemos tirar é que existe um sistema empurrado que não é saudável. Por exemplo:

1. modelos Waterfall tendem a ser empurrados não saudáveis, pois tendem a ser fixos, longos, cansativos e frequentemente as coisas deixam de fazer sentido com o passar do tempo;
2. modelos eXtreme Go Horse, são definitivamente sistemas empurrados que não são saudáveis, pois geram diversas confusões. Eles partem do mal-planejamento (na verdade, nenhum planejamento) e do que chamamos de "gambiarras";
3. Scrum é um sistema empurrado do bem, pois permite que sejamos flexíveis e abertos a mudanças dentro de nossas necessidades.

Conheça os principais métodos de gestão, em especial os métodos ágeis, e avalie seus prós e contras levando em consideração o seu contexto e aquilo que você precisa ao se planejar.

E quais as desvantagens e vantagens do Scrum, do Kanban e de cada sistema?

Com grandes poderes, vem grandes responsabilidades.
É isso que o sistema puxado como o Kanban exige, responsabilidade, organização, respeito, controle do fluxo, preocupação em eliminar desperdícios, gestão dos gargalos, manter todas as filas saudáveis e etc.
Se o seu trabalho pode ser visto como uma fila e um fluxo contínuo então use Kanban, mas com cuidado e carinho.

Já se:

  • você não depende de um fluxo específico de trabalho
  • se você prefere entregar demandas em lote ou em blocos
  • você não precisa se preocupar com gargalos,
  • se o desenvolvimento pode ser feito de maneira incremental,
  • se você consegue ter alguém que te diga o que fazer, pra quando fazer, com a prioridade exata e ainda sim te respeite e te trate bem...

...então use um sistema empurrado saudável, tipo Scrum. Uma das maiores vantagens do Scrum é te dar liberdade, algo fundamental se você quer ser dono dos seus próprios processos e demandas, e não só fazer algo por dever ou porque só te empurraram. É como um passe de bola: te jogam, mas você só aceita se quiser e se conseguir pegar.

Podemos comparar o Scrum com o Kanban para não somente ressaltar essas diferenças, mas também algumas das vantagens do Scrum no caso de você viver em um ambiente onde precisa ser dono das suas demandas. No fim das contas, tudo é questão de contexto!

Importante: respeite os sistemas e as forças envolvidas nele. Se você estressar o sistema ele rompe, se não romper ele te estressa.

Inscreva-se na nossa newsletter

Vamos te enviar os melhores insights
Oops! Something went wrong.
Não se preocupe, não vamos te mandar SPAM!