Os principais Métodos Ágeis, onde e como utilizá-los

Para trabalhar melhor com o Agile, é fundamental nos aprofundarmos nos principais métodos ágeis, suas funções e como usá-los. Conheça-os com o Roads.

Não é nenhuma novidade falarmos de métodos ágeis aqui no Roads, mas sabemos que o que é bom nunca é demais. Já mencionamos a importância dos métodos ágeis, o que eles são e como eles surgiram, por isso, hoje nosso objetivo é nos aprofundarmos nos principais métodos ágeis, suas funções e como usá-los.

O que são métodos ágeis?

Antes de começarmos nosso texto, é fundamental relembrarmos o conceito de metodologias ágeis. De maneira resumida, podemos definir os métodos ágeis como formas alternativas de trabalhar que trazem vantagens que não podemos observar nos métodos tradicionais de gestão. Eles são pautados nas entregas incrementais, ou seja “pedaço por pedaço” e ciclos iterativos, que se complementam a fim de gerar a chamada melhoria contínua.

Quais são os principais métodos ágeis?

Atualmente, os métodos ágeis são amplamente conhecidos no mundo da gestão e por isso são extremamente populares. Por exemplo, o Scrum, o Kanban, as OKRs e o Lean (mesmo o Lean tradicional não sendo um desses métodos) são as ferramentas mais conhecidas dentro do Ágil. Outra coisa: é importante lembrar que não existe método “melhor” ou “pior” dentro do Ágil. Existe sim o que é mais adequado para as suas necessidades e demandas do seu setor e equipe.

Para que servem?

O principal objetivo desses métodos é que eles sejam pautados por entregas rápidas, de qualidade e que gerem valor, além de garantir a todos os envolvidos nesse processo flexibilidade e adaptabilidade, por isso que os chamamos de Métodos Ágeis. Ser ágil não significa apenas ser rápido, mas sim ser capaz de se adaptar com menor dificuldade a mudanças inesperadas e demandas difíceis de prever. Posso te dar um exemplo muito simples e atual: OKRs e o Covid. Os OKRs são uma forma de realizar seu planejamento estratégico partindo de seus objetivos e em como medi-los para determinar se você obteve sucesso ou não. Eles partem de ciclos, onde geralmente a cada três meses decidimos novas metas e métricas para guiar o caminho de um negócio. Agora vamos imaginar um planejamento tradicional em cascata - provavelmente, definiríamos um objetivo a ser alcançado dentro de alguns anos. Seríamos capazes de prever um problema da magnitude de uma pandemia? Não. Seria possível contornar a situação utilizando um planejamento rígido e não passível a mudanças? Também não. É por isso que o Ágil se expande cada vez mais no mundo da gestão: seus métodos são adaptáveis e capazes de responder a mudanças de maneira prática e simples.

Como eles funcionam?

Podemos te citar inúmeros métodos ágeis: atualmente, já existem cerca de 42 tipos diferentes. Por exemplo: além dos que já foram mencionados no parágrafo acima, temos o Scaled Agile Framework (SAFe); Feature Driven-Development (FDD); Test Driven Development (TDD); eXtreme Programming (XP); etc. A maioria desses métodos é focado na área de desenvolvimento e TI, por isso hoje não falaremos tanto neles. Por outro lado, se tratando de Scrum, OKRs e Milestones, temos muito a te dizer, afinal estamos em casa! Esses são os frameworks que observamos funcionar em um maior número de áreas, justamente por sua adaptabilidade.

Scrum

O Scrum é o framework “queridinho” do mundo Ágil, ideal para realizar o trabalho operacional de forma inteligente e bem planejada. Todos conhecem o Scrum e hoje ele é o método mais utilizado nesse universo. No Scrum, o trabalho é dividido em ciclos chamados Sprints, onde as tarefas do seu planejamento são executadas por ordem de valor, visando gerar entregas rápidas e relevantes. Por exemplo: no Scrum, temos papéis bem distribuídos alinhados à multidisciplinaridade de cada um dos membros do time. Em consequência, temos uma equipe independente e focada na melhoria contínua, entregando sempre mais e melhor.

Milestones

As Milestones são definidas como grandes entregas: são planos de ação onde, ao definir um objetivo, delineamos quais serão as ações necessárias para que aquilo seja definido como pronto. É o planejamento a nível tático, e se alinha com o Scrum ao definir quais tarefas podemos priorizar em nossos ciclos.

OKRs

Os OKRs (Objetivos e Resultados-Chave) são peças fundamentais no planejamento estratégico de qualquer negócio. Com eles, definimos qual será o rumo que guiará uma empresa, seus setores e demais equipes em um determinado período de tempo. É onde veremos quais são os sonhos que devem ser seguidos e o que mostra se o alcançamos ou não. Engloba a empresa a nível estratégico, a base para toda ação tática e operacional. É por essa razão que no Roads optamos por alinhar esses três métodos para sempre maximizar nossos resultados com o melhor da gestão.

Bônus: Lean-Agile e Kanban

Lean-Agile

A metodologia Lean tem como foco principal evitar o desperdício: seja de tempo, dinheiro ou qualquer recurso. Essa metodologia surgiu no Japão, criada por ninguém menos que a montadora Toyota. Traduzindo Lean de forma literal: “enxuto”. É o método onde focamos no mais básico de tudo, visando otimizar ao máximo os processos e as etapas do trabalho. Por outro lado, o Lean-Agile é a combinação dessa metodologia tradicional (Lean) com as premissas, práticas e crenças do SAFe (Scaled Agile Framework), trazendo o “melhor dos dois mundos” com a junção de dois dos principais métodos ágeis..

Kanban

O Kanban é uma metodologia japonesa que funciona como o que conhecemos por “Gestão a Vista”. A palavra Kanban significa, literalmente, “cartões visuais”. Escrevemos todas as etapas e tarefas necessárias em cartões/post-its organizados em colunas. Essas colunas organizam o fluxo de trabalho, sendo três ao todo. Por exemplo, a primeira, “To do”, que significa a fazer. Em segundo lugar, temos “doing”, que é o que está sendo feito. Por fim, temos “done”, que significa o que foi entregue. Entretanto, muitas pessoas confundem com frequência o Scrum com o Kanban, por isso é necessário estar atento às suas diferenças. O Scrum é um framework fluido e adaptável. Já o Kanban se atem fielmente às tarefas planejadas em sua coluna de "To Do". Além disso, o Scrum é um framework time-boxed, ou seja, com períodos de tempo delineados para um determinado fim. No Kanban, por outro lado, alimentamos um ciclo contínuo de tarefas pendentes..

Onde e como usá-los?

Agora que você já sabe um pouco mais sobre esses métodos, é hora de pensar um pouco mais em seu negócio e fazer uma autoanálise. Os principais métodos ágeis sempre trazem em seu DNA algo fundamental: a transformação da cultura e da forma de trabalhar em sua empresa. Por exemplo: entenda um pouco mais sobre como é o seu ambiente, o avalie e por fim decida qual a melhor forma de implementar os métodos que fazem sentido a você. Então, não esqueça: o Roads está aqui para te ajudar!

Inscreva-se na nossa newsletter

Vamos te enviar os melhores insights
Oops! Something went wrong.
Não se preocupe, não vamos te mandar SPAM!