Aprenda a fazer da Retrospectiva do Sprint um evento em que o seu time queira participar!

Envolva o seu time na Retrospectiva do Sprint e torne a melhoria contínua parte do seu dia-dia.

Se você conhece o modo de trabalho do framework Scrum, você já sabe que há a sugestão de um evento denominado Retrospectiva do Sprint ao final de cada iteração. Caso não conheça, vamos te explicar um pouco mais sobre esse evento.

A Retrospectiva do Sprint é um encontro que possui como objetivo básico aumentar a qualidade e a eficácia do trabalho realizado pelo time. Juntos, os membros da equipe aplicam o pilar Inspeção na prática quanto aos diversos aspectos vivenciados por eles no dia dia. 

Ou seja, eles avaliam fatores como pessoas, interações, processos, ferramentas, comportamentos e assim por diante.

Dessa forma, o time avalia o que ocorreu bem durante o Sprint, classificando tais itens como positivos, e destacam os problemas que ocorreram, sendo os aspectos negativos vivenciados por eles. Além disso, ressaltam se esses entraves foram solucionados e, em caso afirmativo, como isso ocorreu.

Mas como fazer uma boa Retrospectiva do Sprint?

Para que isso aconteça, você como facilitador deve montar um ambiente seguro para os participantes para que eles possam falar sem julgamentos e que sintam vontade de se manterem ativos nas discussões feitas.

Além disso, é necessário sempre ressaltar que o objetivo da retrospectiva não é procurar culpados para fatos que aconteceram ou discutir em vão problemas e acontecimentos. Mantenha o foco no que será feito para corrigir tais problemas e desenvolver um Mindset de melhoria contínua em todos.

Com os elementos necessários enumerados, o time identifica quais são os pontos críticos a serem trabalhados para que a eficácia possa aumentar. Assim, as mudanças mais prioritárias possuem um plano de ação formado e tais atividades são colocadas em prática posteriormente.

Concluindo o Sprint, o evento possui como recomendação de duração até uma hora e trinta minutos para um Sprint de duas semanas. Apesar do pouco tempo, no dia dia, o time tende a desvalorizar a realização desse encontro por querer priorizar outras demandas e entregas em detrimento da retrospectiva e pensar erroneamente que essa é apenas mais uma reunião sem objetivo

Isso significa que muitas pessoas não estarão presentes no encontro, mesmo que agendado previamente, e, se estiverem, poderão não focar exclusivamente nas discussões. É nesse momento que você, Scrum Master, facilitador ou líder do time, intermedeia.

Mostre para a sua equipe a importância de expor todos os fatos para que todos possam ter conhecimento sobre o que foi vivenciado. Além disso, ressalte que é por meio de momentos como esse que o time se desenvolve e melhora continuamente. Afinal, ninguém quer ficar parado no tempo ou sofrendo pelas mesmas coisas durante vários Sprints, não é mesmo?

Por fim, mais uma dica: leve dinâmicas diferenciadas a cada Sprint. Assim, por meio de momentos diversificados, perguntas diferentes e uma quebra da rotina, o time se entretém e participa ativamente do momento. Fazer check-ins para verificar como os membros chegam para o encontro e revezar o facilitador também ajudam.

Para encerrarmos, vamos te dar uma dica prática de dinâmica que pode ser bastante útil para você sair da rotina com o seu time, caso já aplique as Retrospectivas, ou inaugurar caso ainda não a faça.

Retrospectiva dos Três Porquinhos

Você conhece a história dos Três porquinhos? Sim, aquela mesma dos livros infantis. Pois então, a partir dela você consegue realizar uma retrospectiva com o seu time.

É o seguinte: 

  • Monte um painel com os três porquinhos e as três casas, palha, madeira e tijolos. Para te ajudar, faça uma cópia do nosso painel no Google Jamboard e utilize a vontade na sua empresa!
  • Depois disso, compartilhe o painel com o seu time e explique para eles o que significa cada casinha e como a dinâmica irá funcionar.

    - A casa de palha é uma referência à fragilidade, algo que não está sólido e que ainda precisa de intervenções; 

    - A casa de madeira significa itens que estão satisfatórios e legais, mas que podem melhorar;

    - Por fim, a casa de tijolos remete aos itens que já estão fortes e consolidados.
  • Após o entendimento, o time preenche com post-its durante um determinado período próximo a cada casa e realizam uma discussão em cima do que foi exposto por todos.
  • Com as ações de solução dos itens mapeadas, o próximo passo é acompanhar a execução das mesmas e, futuramente, medir a evolução da equipe nos aspectos vivenciados.

Dinâmicas como essa podem ser primordiais para a sua equipe para fazê-la com que ela evolua junto com a gente do Roads.



Inscreva-se na nossa newsletter

Vamos te enviar os melhores insights
Oops! Something went wrong.
Não se preocupe, não vamos te mandar SPAM!